Archive for Maio, 2007

Repositório Ubuntu com Pidgin

31.05.2007

Encontrei um repositório para Ubuntu onde se pode encontrar o Pidgin.
Para adicionar este repositório no Ubuntu 7.04 Feisty Fawn:

$ sudo gedit /etc/apt/sources.list

acrecentar as linhas

## http://ubuntu.schmidtke-hb.de
# wget ubuntu.schmidtke-hb.de/aptrepository.asc
# sudo apt-key add aptrepository.asc
deb http://apt.schmidtke-hb.de/ feisty main

gravar e sair.

$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get install pidgin

Source: oshelpdesk.org

Anúncios

Livros (ebooks) grátis sobre Ubuntu

30.05.2007

Título: Moving to Ubuntu Linux
Autor: Marcel Gagné
Editora: Addison Wesley Professional
Lê o ebook aqui

Título: The Official Ubuntu Book
Autores: Benjamin Mako Hill, Jono Bacon, Corey Burger, Jonathan Jesse, Ivan Krstic
Editora: Prentice Hall
Lê o ebook aqui

Título: Ubuntu Hacks
Autores: Bill Childers, Jonathan Oxer, Kyle Rankin
Editora: O’Reilly
Lê o ebook aqui

Título: Ubuntu Unleashed
Autores: Andrew Hudson, Paul Hudson
Editora: Sams
Lê o ebook aqui

Converter uma imagem de CD .nrg (Nero) para uma imagem .iso

30.05.2007

Se queremos converter um ficheiro .nrg para um ficheiro .iso podemos usar a ferramenta nrg2iso, que é uma aplicação que extrai dados ISO9660 de um ficheiro imagem de CD-ROM do Nero .nrg

Instalar o nrg2iso no Ubuntu:
sudo apt-get install nrg2iso

Usar nrg2iso:
nrg2iso [nrg-file] [iso-file]

Exemplo:
nrg2iso image.nrg image.iso

Feito isto, pode-se gravar a imagem .iso no nosso programa preferido de gravação de CD no Ubuntu

Adaptado de: www.debianadmin.com

Comprimir, descomprimir e listar ficheiros no Linux

27.05.2007

Comprimir

Sintax Exemplo(s)
gzip {nome_do_ficheiro} gzip ficheiro.doc
gzip *.jpg
ls -l
bzip2 {nome_do_ficheiro} bzip2 ficheiro.doc
bzip2 *.jpg
ls -l
zip {.zip-nome_do_ficheiro} {nome_do_ficheiro-a-comprimir} zip ficheiro.zip ficheiro.doc
zip dados.zip *.doc
ls -l
tar -zcvf {.tgz-ficheiro} {ficheiros}
tar -jcvf {.tbz2-ficheiro} {ficheiros}
tar -zcvf dados.tgz *.doc
tar -zcvf imagens.tar.gz *.jpg *.png
tar -jcvf dados.tbz2 *.doc
ls -l

Descomprimir

Sintax Exemplo(s)
gzip -d {.gz ficheiro}
gunzip {.gz ficheiro}
gzip -d ficheiro.doc.gz
gunzip ficheiro.doc.gz
bzip2 -d {.bz2-ficheiro}
bunzip2 {.bz2-ficheiro}
bzip2 -d ficheiro.doc.bz2
gunzip ficheiro.doc.bz2
unzip {.zip ficheiro} unzip ficheiro.zip
unzip dados.zip resume.doc
tar -zxvf {.tgz-ficheiro}
tar -jxvf {.tbz2-ficheiro}
tar -zxvf dados.tgz
tar -zxvf imagens.tar.gz *.jpg
tar -jxvf dados.tbz2

Listar

gzip -l {.gz ficheiro} gzip -l ficheiro.doc.gz
unzip -l {.zip ficheiro} unzip -l ficheiro.zip
tar -ztvf {.tar.gz}
tar -jtvf {.tbz2}
tar -ztvf imagens.tar.gz
tar -jtvf dados.tbz2

Adaptado de labutes.no-ip.org/

Receber email do Hotmail no Thunderbird

27.05.2007

Não é use o email que tenho no hotmail, mas uso essa conta de email para usar no MSN.

Por vezes lá vou recebendo um email no hotmail que geralmente só costumo ver quando o pidgin (gaim) me avisa que tenho uma menssagem. Clico no aviso e sou reencaminhado para o webmail do hotmail. E não há outra forma de ler a mensagem sem ser via web, pelo menos, na versão gratuíta. Pensava eu!

Afinal no LostBlog, encontrei uma solução para receber um email no thunderbird.

Instalam-se duas extenções para o Thunderbird:

sudo wget http://downloads.mozdev.org/webmail/web-mail-1-0-8.xpi
sudo wget http://downloads.mozdev.org/webmail/hotmail-0-10-12.xpi

No Thunderbird acedemos a Ferramentas->Extensões e clicamos no botão Instalar para as duas extenções.

Faz-se duplo clique em WebMail e no separador Portas e colocamos POP: 1500 e SMTP: 1505.

Saímos do Thunderbird e voltamos a abrir o Thunderbird para adicionar uma nova conta:

Arquivo->Nova->Conta

Seleccionamos Conta de email e em nome e endereço de email escrevemos o email: meu_nome_de_utilizador@hotmail.com

Clicar em Avançar e vamos para tipo de servidor POP coloca-se localhost

Clicar em Avançar e no Nome de Utilizador colocamos de novo o nosso email meu_nome_de_utilizador@hotmail.com

Clicar em avançar Nome de conta nosso email de novo meu_nome_de_utilizador@hotmail.com e concluir

No último passo acedemos ao menu Editar->Configurar contas e em servidor e coloca-se o porto POP em 1500

E pronto! A partir de agora já podemos receber os emails do hotmail no Thunderbird.

Fonte: lostsoul.com.br

Como configurar o Pidgin (Gaim) para funcionar com o Google Talk

26.05.2007

PidginPidgin (antes chamado Gaim) é um mensageiro instantâneo multiprotocolo, isto é, pode ser usado com MSN, Yahoo, AIM e outros mais tipos de protocolos.

O que não é claro e daí haver ainda quem não saiba que o Pidgin pode ser usado para conversar com utilizadores do Google Talk.

O Pidgin suporta o protocolo XMPP (Extensible Messaging and Presence Protocol) que é o núcleo do protocolo Jabber que por sua vez é o protocolo usado pelo Google Talk. Por este motivo, torna-se muito fácil usar o Pidgin (ou Gaim) para funcionar com o Google Talk.

Configurar o Pidgin para funcionar com o Google Talk:

1. Descarregar e instalar a última versão do Pidgin.
2. Abrir o Pidgin, clicar em Accounts, e depois Add / Edit seguido de Add.
3. Escolher XMPP para protocolo.
4. Em Screen name escrever o noosa Google Id (Gmail Id), exemplo: jorgecabral.pt
5. E em Server escrever gmail.com
6. Pode-se deixar ficar o campo Resource com o predefinido Home.
7. No campo password escrevemos a psswardo da conta Google.
8. Em Local alias escreve-se o que se quiser.

E pronto! A partir de agora já se pode começar a conversar com utilizador do Google Talk usando o Pidgin e ao mesmo tempo com outros do MSM, do ICQ, AOL e até IRC. Tudo num só programa aberto!

Nota: Se se obter um erro de conexão é preciso editar a conta, ir ao separador Advanced, seleccionar “Allow plaintext auth over unencrypted streams”, colocar 5222 como porto de comunicação, talk.google.com servidor e tipo de proxy “use environmental settings”.

Qual a diferença entre apt-get e o aptitude?

25.05.2007

A principal diferença entre os dois é que o controle de dependências dos pacotes é mais completo e sofisticado no aptitude do que o do apt-get.

Mesmo, no caso de se querer corrigir problemas no sistema, o aptitude é muito mais eficiente. Por exemplo, o apt-get instala o pacote e as suas dependências como o aptitude, MAS para para desinstalar/remover um pacote o apt-get desinstala apenas o pacote solicitado e deixa as dependências enquanto que o aptitude desinstala também as dependências do pacote.

Já relativamente à pesquisa de pacotes o apt-cache search gera muito mais resultados do que o aptitude search. Isto porque o comando apt-cache search nome_do_pacote procura pelo nome_do pacote tanto no nome do pacote como na sua descrição, enquanto que o comando aptitude search nome_do_pacote procura pelo pacote apenas no nome dos pacotes.

Por estes motivos convém seguir a regra: procurar um pacote com apt-cache search e instalá-lo com aptitude install.

Limewire ou Frostwire

24.05.2007

Para os amantes do p2p, em especial para quem usa o Limewire, a empresa deste programa acaba de lançar uma versão para o Ubuntu.

O pacote deb pode ser descarregado em:

http://www.limewire.com/LimeWireSoftLinuxDeb

frostwirePara que não abdica de software livre e aberto tem uma excelente alternativa senão até melhor, que é o Frostwire. Este com a garantia de não ter spyware nem adware (não sei se o limewire tem ou não).

O pacote deb pode ser descarregado em:

http://www.frostwire.com/download.shm?os=ubuntu 

Substituir texto em muitos arquivos – sed

23.05.2007

Por vezes precisamos de substituir um mesmo texto em vários arquivos de uma vez. Por exemplo, actualizar um contacto telefónico em vários ficheiros.

É uma tarefa árdua em alguns sistemas operativos principalmente se houver muitos ficheiros para alterar, no Linux torna-se fácil, basta usarmos o sed.

A solução é executar um scriptshell com o seguinte:

for ARQ in *; do echo $ARQ; mv "$ARQ" "$ARQ.bak"; sed
"s/textoantigo/textonovo/g" "$ARQ.bak" > "$ARQ"; done

ou ainda, usando o find com a opção -exec, podemos aplicar às subpastas:

find . -type f -exec bash -c 'echo "{}"; mv "{}" "{}.bak"; sed
"s/textoantigo/textonovo/g" "{}.bak" > "{}"' \;

Mostrar ícones no Ambiente de Trabalho

22.05.2007

Como mostrar no Ambiente de Trabalho do Gnome os ícones do Meu Computador, Meus Documentos, Locais na Rede e Reciclagem?

Muito fácil!

Abre-se o Editor de Configurações do Gnome correndo o programa gconf-editor usando a shell:

Applicatins->Accessories->Terminal

Escreva gconf-editor e clique em Enter

Escolha apps->nautilus->desktop.

Active as caixinhas correspondentes computer_icon_visible, home_icon_visible, e trash_icon_visible.